O mês de abril é também o escolhido para sensibilizar, divulgar e promover o artigo 19º da Convenção, que prevê o direito de proteção da criança e do jovem contra os maus tratos e a negligência. Os maus tratos em crianças e jovens são entendidos, hoje, como um verdadeiro problema de saúde pública a nível mundial. Neste âmbito, alguns alunos do 9º A e 9º C leram um texto relatando a história do laço azul – símbolo desta campanha, e distribuíram a todos os alunos da escola um laço azul de cetim. O texto lido foi o seguinte:

A campanha de Prevenção contra os Maus tratos a crianças e adolescentes tem um símbolo, um laço azul, que remete a um evento de descoberta de maus tratos por parte de uma avó norte-americana na década de 80, em relação aos seus netos e que, de forma a sensibilizar a comunidade para este crime atou um laço azul na antena do seu carro. A história que esta avó contou à comunidade falava sobre os maus-tratos infligidos à sua neta pelos pais, os quais já tinham morto o seu neto de forma brutal. E porquê azul? Porque apesar do azul ser uma cor bonita, ela não queria esquecer os corpos cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos. 

Esta história demonstra-nos como o efeito da preocupação de um único cidadão pode ter no despertar das consciências do público, em geral, relativamente aos maus-tratos contra as crianças, na sua prevenção e na promoção e proteção dos seus direitos. 

 

E o Diretor do Agrupamento também foi contemplado com um laço azul.

Na EB de Silvares

FAÇAM COMO ESTA AVÓ E USEM ESTE LAÇO DURANTE O MÊS DE ABRIL

DE MODO A LEMBRAR OS OUTROS SOBRE O DIREITO DE PROTEÇÃO DAS CRIANÇAS E JOVENS CONTRA OS MAUS TRATOS E NEGLIGÊNCIA